Carta aos meus filhos #36

Em 2006 a mãe tinha dezasseis anos. Estendia roupa ao ar livre na Tenência, lençóis, vestidos leves de verão. Ia descalça, pela hora de menos calor, expôr os trapos recém-lavados àquele sol implacável. Estava tanto calor que me deixava envolver pela humidade dos tecidos, pelo seu aroma a detergente, a limpo. Lavava os cabelos na fonte, … Continue reading Carta aos meus filhos #36

Advertisements