Carta aos meus filhos #38

A mãe sente falta do vosso pai. Não sabe onde ele está, com quem possa estar, que lingua fala nem se gosta de animais. Não sei se sabe cozinhar e se rasgou os joelhos a jogar à bola quando era pequeno. Espero que não fume. Espero que aceite as minhas gatinhas.

Espero que me veja como uma parceira, ombro a ombro, e que não assuma que devo lavar-lhe as meias (embora eu possa lavar-lhas). Não sei se nos conhecemos já, se nos temos valido. Quem sabe nos tenhamos beijado já. Quem sabe ele entre pela minha vida no momento em que eu menos o espere. Sei que é bom, que tem um grande coração, e que vos traz às cavalitas. Todo o resto é uma incógnita. Mas a mãe hoje vai sentada no táxi com o cão preto, e precisava mesmo, mesmo dele.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s