Carta aos meus filhos #75

A mamã está bem.
Tudo tem corrido relativamente bem; na escrita, nos tempos livres, etc.
Os problemas financeiros estão a regularizar-se e este mês paguei tudo e mais alguma coisa. É uma sensação de alívio enorme!
As gatas continuam malucas e destroem-me a casa toda. À noite enrolam-se na curva do meu braço.
A mamã cortou o cabelo, mas não por causa de um desgosto amoroso, como foi hábito.
Quero fazer amor com o vosso pai.
Tenho medo da possibilidade de nunca vir a fazer amor com o homem da minha vida…
Preciso de fazer exercício. A barriga não pára de crescer e tenho dificuldade em passar as calças nas ancas. Há muita gente que não tem escrúpulos na hora de me chamar gorda. A mamã finge que não se rala muito. Não é que me preocupe em parecer bonita, ou feia. Mas não quero parecer desleixada. A minha vida não é passada no sofá, como a minha forma pode levar a crer…
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s